segunda-feira, 17 de maio de 2010

TEMPLUM

Demorei para criar coragem para escrever este texto, tendo em vista que colocarei na rede mundial de computadores o meu coração.
Assim, alguns receberão como inspirativo, outros como não.

A verdade é que...
- Estou irritado.
Postei no twitter que gostaria de por na cadeia todos os hipócritas. Eles tiram as minhas “paciências”. (Ah, e começaria pelos religiosos!);
- Estou cansado.
Os crentes vidrinhos me cansam. São aqueles que pedem a Deus para serem quebrados, mas na primeira exortação amorosas, quebram-se todos e lamentam por terem nascido.
- Estou acelerado.
Quanta gente de corpo mole e desorganizada. Essas pessoas estão sempre na mesma espiritualmente, porém em suas vidas profissionais são águias, para o Reino são lesmas.
- Estou triste.
Esse sentimento tem sido meu travesseiro. Não planejei estar onde estou com a idade em que estou. Planejei ganhar o mundo; sonhei escrever parte da história; coloquei-me como meta transformar pela diferença.
Todavia... hoje, sou um pouco mais do que nada!

Então, nesta tempestade de pecados, o Misericordioso me ensinou uma palavra: Templum.
Templum significa templo, lugar, um espaço de observação.
Templum origina a palavra Contemplação.
Contemplação, um espaço para estar em Observação na presença de Deus.
Templum, hoje para mim, apenas uma definição. Esqueci o valor da solidão. Não lembro que cheiro tem as árvores. Não faço a mínima ideia do que seja isolamento.
Enfim, tenho pecado pela ausência da observação do Divino, e isto tem feito de mim um ser tão insatisfeito e frustrado!
Assim, este sou eu, inspirativo ou não.

Porém, antes de escrever "Templum", estive num, e lá encontrei a força para me confessar virtualmente.
Lá entendi que não quero mais elogios, eles não me suprem espiritualmente;
Não quero mais “tapinhas nas costas”, eles não respondem minhas inúmeras perguntas;
Não quero mais impressionar impressionáveis;
Quero somente ser um homem de Deus; um homem à disposição de Deus; e assim – e só assim – conduzir o máximo de pessoas a este desejo.

Antes de encerrar, aceite o desafio:
- Durma menos, ou durma mais tarde;
- Silencie sua barulhenta mente;
- Feche os olhos e olhe-se;
- Retire-se... desacelere-se... mergulhe-se... conheça-se num Templum Divino.

Em Cristo.

2 comentários:

Pr. Cabral disse...

Oi Kiko,
A chave para a satisfação da alma não está em nada externo, em nenhum feito, mas em Jesus. Nele encontramos satisfação. Carlos McCord costuma dizer: Permanecer em Jesus, é permanecer satisfeito em Jesus. Um abração e parabéns pelo blog.

Tarcísio disse...

É engraçado, fiquei admirado ao ler as palavras de um pastor que confessa publicamente não ser um Superman - principalmente nos nossos dias! - e, mais do que isso, vejo que minha forma de ver a vida, não é apenas minha. Agora, sinto-me constrangido em tecer algum elogio depois deste post. Enfim, apenas digo que me coloco então no hall dos que viram este texto como inspirativo...
Ah, achei excelente!

Paz.