quarta-feira, 7 de outubro de 2009

ALGO

Ano passado, em Curitiba, ouvi Craig Groeschel, pastor da LifeChurch.tv, excelente pregador da palavra e inovador na divulgação do evangelho. No congresso, ele falava sobre a importância do “Algo”, ou seja, “aquilo” que alguns tem, “aquilo” que diferencia os seres humanos especiais dos normais. Algo!

Naquele tempo, eu ainda estava ‘chegando’ na Igreja Batista Boas Novas. Tudo que brilhava era ouro. A igreja era a melhor e mais perfeita do mundo. Era a igreja com maior potencial de crescimento do Rio Grande do Sul... em outras palavras, eu não precisava de “algo” algum. Estava tudo no ponto.

No entanto, os ponteiros do relógio giraram mais rápido que o normal, e dentro da normalidade da vida, perdi amigos e fiz inimigos; falei e fui falado; exagerei e exageraram na dose; fui confrontado, insultado e humilhado. Minha habilidade retórica e chamado pastoral foram colocados em dúvida.

Mais de um ano depois, envelheci, aprendi e chorei uns 10 anos. E, foi o tempo necessário para descobrir que não tenho o “Algo” de Groeschel. Observei-me como o mais comum dos seres humanos. E também, passei da desejar – mais – intensamente o Algo de Deus. Aquilo que Deus coloca em seus especiais, pois para mim, viver na mediocridade e simplicidade da vida é extremamente infeliz e pequeno. Eu quero mais, eu quero algo a mais.

Leitor, qual o seu algo? Qual o seu diferencial?
Uma dica??? Invista nele... antes que ele lhe seja tirado!

Em Cristo,
Arnoldo.

Nenhum comentário: