segunda-feira, 13 de julho de 2009

31

Consegui vencer uma tentação. A tentação de escrever na semana do meu aniversário. Agora já passou (07 de Julho), “se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”. Mas, a bem da verdade, eu não queria compartilhar com vocês o aperto no coração quando chego aos 31 com poucos sonhos realizados. Não queria que vocês ouvissem minhas palavras lamuriosas. Também não queria que vocês soubessem os segredos mais íntimos que tenho quando abro meus álbuns de fotografias.
Velhos sorrisos me fazem chorar.
Antigos abraços me dão saudades.
Passados momentos me levam onde nunca mais estarei.
Beijos não dados me fazem lamentar.

Semana passada, em meio a todas essas tentativas de ressurreição, escrevi sobre o presente que me dei: mais um HotWheels. O texto ficou tão ruim que não tive coragem de publicar, e assim venci a tentação. Pois pensei que havia esquecido fazer as palavras dançarem, cantarem e poetizarem. Queria contar sobre a criança que há em mim (espero) ainda está viva, alegre e saltitante usando um carrinho de hotwheels, todavia, ao me ver de boné para trás, “furando” onda na praia de São Pedro, magro e sem camisa, aprendendo a jogar futebol com meu pai... O carrinho se tornou uma idéia patética de dizer o que não mais sou.

Então, o surpreendente Deus me deu um presente através das palavras de William Temple:
“Cultuar é avivar a consciência pela santidade de Deus; alimentar a mente com a verdade de Deus; purificar a imaginação pela beleza de Deus; abrir o coração ao amor de Deus e; devotar a vontade aos propósitos de Deus”.

Assim, aos 31, descubro que já fui, que sou, e que ainda vou ser muito! (Graças a Deus!)
E, fica aqui a minha declaração de amor cantada à vida:
“Te amo muito mais que ontem, hoje, muito menos que amanhã”.

Em Cristo,
Kiko



PS: Amo HotWheels.

Nenhum comentário: