quarta-feira, 17 de junho de 2009

Estou em Férias

Nestes dias de descanso, tive o prazer de reencontrar meu primeiro mentor espiritual, o pastor que me mostrou que pensamentos precisam de asas, pois assim, e somente assim, eles cumprem seus papéis de existência.
Este homem de Deus, que já é um homem de Deus só pelo fato de ter acreditado em um jovem gótico (e bem louco) como eu! Muitas foram suas lições, e entre elas está como aproveitar esse período chamado férias. Ele sempre dizia que as férias era um estado do ser, e não necessariamente um estado onde se está (o trocadilho é meu!). Esse amado irmão, enfatizava que férias – na essência da palavra – era uma forma de ver o mundo sem precisar abrir os olhos. E isso era uma verdade que não conseguia entender, até que o Senhor Deus por minha existência em um liquidificador chamado vida, e foi quando passei a ver e viver o mundo de vários ângulos.

Hoje, não sou estou no sonhado museu do Louvre, mas estou saboreando a carne de panela, o molho e o bife na chapa da mamãe.
Não estou em Israel e todos os seus lugares históricos e misteriosos, mas estou vendo meus irmãos jogando Fifa 2009 no Playstation.
Não estou sobrevoando a torre Eifel, mas, gripado, estou sendo medicado pela minha irmã enfermeira e minha mãe coruja.
Enfim, estou esquecendo que existe relógio, compromissos, agendas... estou em férias.

Às vezes, chego até a pensar em ficar nesse estado de inanição, esperando a morte chegar com a boca escancarada e cheia de dentes, mas quando lembro de Igreja Batista Boas Novas, Jubasinos, Lighthouse, Conferências, Células, Discípulos, Crescimento, Louvor, Livros... vejo o quanto quero viver, o quanto quero ficar até o fim da festa, até a última gota. Quero viver com intensidade, com plenitude; quero colaborar com meu biógrafo, quero escrever e fazer história.

Meu primeiro pastor estava certo, férias tem que ser um estado de ser; um refletir da vida; uma reavaliação de valores; um aproveitar das simplicidades dessa complexa existência.
Estou em férias, nos dois sentidos.

Em Cristo,
Kiko Machado.

Um comentário:

Samile disse...

...essa me fez chorar...