segunda-feira, 25 de maio de 2009

CLICHÊS

Não sou adepto dos clichês, e gostaria de comprovar o meu desgosto com os mesmos:
1. Inverdades sujas com roupas limpas.
- "Deus ajuda quem cedo madruga".
Diga isso aos assíduos frequentadores das filas do SUS!
- "A voz do povo é a voz de Deus".Desde quando?! Desde a escolha de Saul como rei ou da crucificação de Jesus?!
- "Deus está no controle de tudo".
Esse é um dos mais detestáveis. Falamos isso quando perdemos o controle de tudo, e então só resta jogar a culpa para cima dEle.

2. Escritos errados.
- "Quem não tem cão, caça com gato". (Como assim?!)
Quando o certo seria: "Quem não tem cão, caça COMO gato"!.
- "Cuspido e escarrado" (Que nojo!)
Quando na verdade deveria ser a lida expressão de: "Esculpido em Carrara" (do mármore de Carrara, na Itália).
- "Cor de burro quando foge" (O burro trocaria de cor para fugir?!).
Na verdade é: "Corro de burro quando (ele) foge". (Ah, bom!).

Apesar das explicações, ainda nao dizem nada de especial e que valha para a realidade.

3. A Indignação
No meio destas mostruosidades de ditos populares, há alguns que quase me engaram e que também são a fonte de minha indignação:
"O RS não tem jeito! É assim mesmo!".
"Aqui (RS) o evangelho não tem vez!".
"O gaúcho é duro de coração, nunca haverá grandes igrejas por aqui!".

Eu não só tenho vontade de dizer "tá amarrado" (outro que detesto), como vou desamarrar!
Chega!
O Deus que atua em São Paulo, Rio, Curitiba, Flórida, Austrália... é o mesmo que atua aqui! Porém, Ele precisa de bons plantadores e regadores, pois o crescimento é com Ele. E enquanto, ficamos processando que temos um "deus gaúcho" e que ele não pode fazer nada, realmente ele não poderá, pois não estamos falando do grande Deus de Israel!

Vamos, leitor!
Vamos repensar se estamos plantando e regando...
Vamos quebrar paradigmas e rever liturgias, avisos, evangelismo, músicas...
Vamos olhar para os jovens, adolescentes e crianças!

O desafio está lançado!

PS: Claro que é bem mais fácil dizer que "Deus escreve certo por linhas tortas", mas então, você fica com esse deus vesgo, que vou atrás do Deus escritor da história.

Em Cristo,
Kiko

2 comentários:

Manuela Malachias disse...

Apoiadíssimo, Kiko...
Um evangelho cheio de clichês não muda nem o RS nem lugar nenhum do planeta, porque não é o evangelho verdadeiro...
E faço minhas as suas palavras que reforçaram tanto a idéia de sermos sinceros, completamente abertos diante do Pai.Nessa transparência de fato não há espaço para clichês.
Como blogueira deixou meu "salve" ao texto por ser bem dinâmico, bem escrito, bem "punhal" - curto e incisivo...
Grande abraço aqui de São Paulo

Aline da Costa disse...

Pr. Kiko!
Mais uma vez um post que vale a pena ser lido. Principalmente na parte que diz que o nosso estado não tem jeito. Não quero ser dura , mas acho que gostamos de usar esta desculpa para que não façamos a nossa parte na obra sem nos sentirmos culpados.
Com certeza o nosso Deus já está sacudindo este povo daqui e logo teremos a revolução.