quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Um Crime Americano


Era o ano de 1965, Sylvia e Jennie Likens, as duas filhas de um casal que trabalhava em um circo, foram deixadas em Indianápolis aos cuidados de Gertrude Baniszewski, uma mãe solteira com sete crianças. A desestrutura financeira e emocional desta senhora levaram-na a torturar a pequena e inocente Sylvia. As torturas variaram de surras, queimadas de cigarro, cortes, queimaduras diversas, incentivo aos demais para tortura, socos... em uma lista de diabólicas ações que não cabem pormenores aqui.

Essa história foi reproduzida em um filme intitulado “Um Crime Americano”. E, ao término do filme, que é contado pela pequena Jennie, o mais aterrorizante da realidade; a frase que encerra o filme e corta corações:
“O reverendo Bill costumava dizer: ‘Em toda situação Deus tem um plano’”
“Acho que ainda estou tentando descobrir que plano foi esse”.

São colocações como a do tal ‘reverendo Bill’ que produzem dois tipos de pessoas: os ateus e os crentes-ateus. E, ultimamente, tenho temido mais estes últimos. Pois são esses que estão nos templos, mas nunca se preocuparam em ser!

- Até quando ouviremos calados pregadores dizendo (mentindo) às pessoas que Deus tem um plano para tudo e para todos?!

Deus teve um plano consumado em Jesus!
Deus tem um plano com a sua igreja!

Acordemos, cristandade, e entendamos que nosso Deus não tem bilhões de controles remotos; entendamos que não somos manipulados; entendamos como Deus é de fato e não como gostaríamos que Ele fosse!
Paremos de culpar o Eterno por nossa finitude!

Entendamos que mais crimes americanos, brasileiros, europeus, israelenses... virão por aí, e que Deus não tem nada com isso. O que Deus quer é que a Sua Noiva transforme o mal em bem; transforme o maldoso em bondoso... e pare de mentir que Deus tem um plano para tudo! Isso não explica Deus, explica apenas a nossa omissão como extensão do Reino dEle.

Por favor, igreja do Deus vivo, pare de culpar a Deus e assuma a responsabilidade pelos crimes, pois responsáveis por tragédias não são apenas aqueles que as praticam, mas também os que se calam durante a semana, e no final de semana cantam, pulam e dançam “louvando” a Deus. Isso sim é um crime!


PS: Meus sentimentos a família dos Likens, e pela igreja não ter feito mais.


Em Cristo,
Kiko

Nenhum comentário: