terça-feira, 20 de janeiro de 2009

O Velório de um Santo

Ontem, estive num velório santo! Um velório de um homem de Deus, um ser humano raro o qual o planeta perdeu muito com a sua partida.
Seu Jakson, pai do James Beatencourt - membro da I.B.Boas Novas -, evangelista da Assembléia de Deus, casado há 50 anos, e vivendo todos esses anos como namorado de sua esposa. Um caso raro, não só o casamento como todo o conjunto desse santo varão.
E também, não estou usando as surradas palavras que só ganhamos quando não mais as ouvimos, mas estou relatando do pouco que ouvi e vivi perto dele (tive a honra de celebrar seus 50 anos de casado), mas relato baseado no próprio velório. Não se ouvia ali lagrimas e murmúrios de dor, mas gritos de desespero por alguém que vai fazer uma grande falta.
Algumas expressões foram marcantes:
- “Este homem combateu o bom combate, acabou a carreira e está subindo com sua fé...”;
- “Ele foi meu porto seguro, agora, onde atracarei meu navio?!”;
- “Estamos diante de um homem que amou só uma mulher por 50 anos”;
E o mais marcante para mim, a pobre, cansada e chorosa viúva:
- “Eu não acredito que tu está partindo, e toda a nossa história, ela acabou? Por favor, fique mais um pouco, nada sou sem ti, meu amor”. Lembrando: 50 anos de casado.

Em dias de tão escassos homens de Deus, lamento a perca deste irmão, gostaria de ter aprendido com ele a como ser um. Desejamos ser como os “grandes” de Deus, e logo pensamos em poder, fogo e unção – sem problema – o problema é quando não passa disso, e as viúvas e órfãos continuam atirados em asilos e ruas deste mundo a fora. Lamentável é que desejemos tanto o poder de Deus somente para exibi-lo para nossos desafetos.
Eu quero ser um homem de Deus... mas, para ser um homem de Deus na sua vida, amigo leitor. Eu quero que você seja uma pessoa cheia do fogo de Deus, para incendiar vidas e não somente platéias evangélicas dos finais de semana. Eu desejo que você seja molhado da unção de Deus, não apenas para pregar e receber elogios eclesiásticos, mas para que na sua lápide alguém se preocupe em colocar:
“Combateu o bom combate, foi esposo de uma só mulher, acolheu o necessitado, perdoou o pecador... acabou a carreira, e está com o Senhor Deus fruto de sua fé vista através de sua vida... ah... e vai fazer uma grande falta para muita gente!”.

Em Cristo,
Kiko

Nenhum comentário: