segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

GERAÇÃO JEREMIAS

Se você correu com homens e eles o cansaram, como poderá competir com cavalos? Se tropeça em terreno seguro, o que fará nos matagais?” – Jr 12.5

O mundo militar tem uma expressão que torna mais contemporânea as palavras dadas ao profeta Jeremias, ela diz assim: “Nada é tão ruim que não possa piorar!”.
E eis uma realidade gritante em nossa geração, a qual chamo de Geração Jeremias. E quem dera fosse acerca dos inúmeros atributos do grande escolhido no ventre materno! Mas, essa geração, incluindo eu e você, tem chorado sem lágrimas, tem levantado hastes sem bandeiras, e derramado clamores sem motivos. Faz-se necessário uma renovação – e aproveitamento – de mente, experimentando novas realidades e novos motivos de ser.
Por exemplo:
- Passe um final de semana num hospital do câncer infantil;
- Pise no barro dos bairros pobres e no barro das casas dos bairros pobres;
- Contemple um céu estrelado enquanto pode;
- Beije as pessoas que ama, enquanto ainda o ama;
- Sorria, viva, dance, pule, grite, abrace, ame...
- Dê a vaga no estacionamento do supermercado; também dê espaço nas ruas de fórmula 1 de sua cidade...
Enfim, a luta é grande, pois estamos vivos, então, tratemos de preparar nossas armas de guerra, e não ficar lamentando pelos corpos que carregaremos ao fim desta, até porque eles serão as coisas mais certa no fim da guerra!
Jeremias está reclamando com Deus o quanto Ele deixa “passar” os pecadores; o quanto prospera os ímpios, assim como os traidores sempre vivem numa boa (Jr. 12.1), e o profeta esquece do mesmo que a geração que leva seu nome esquece:
Esse é o mesmo Deus que nos perdoa, restaura e nos põe de pé...
Esse é o mesmo Deus que firma nossas mãos para batalha...
Esse é o mesmo Deus que nos permite chamar-lhe: “Pai Nosso...”.
Esse é o Deus que nos coloca a correr com cavalos porque sabe que podemos.
Portanto, levante-se, corredor, ainda há muitas deliciosas vitórias para alcançar após vencermos alguns puros-sangues!

Kiko Machado.