sexta-feira, 25 de julho de 2008

O EVANGELHO FAZ-DE-CONTA

Hoje, fui assaltado em minha cama pela elite dos pensamentos alados.
E gostaria de compartilhar tais pensamentos para que você, amigo – ou não amigo – leitor, acompanhe-me em meus vôos matutinos e talvez até se perca em meus rasantes delírios.
Algo que sempre me intrigou foi assistir mentalmente Jesus entrando no Templo e “quebrando” tudo; surtando; chutando o balde; ou seja lá qual for a expressão para alguém que, aparentemente, sai de si e toma algumas providências cabíveis e necessárias. Hoje, fui tomado do pensamento do porquê Ele fez o que fez somente aos trinta anos de idade... como foram as suas entradas anteriores?! Por que somente aquela altura do campeonato?! Então, vamos aos textos...
- João 2.13-16: Jesus viu o povo vendendo e comprando, trocando dinheiro e tudo mais que fazem os negociadores. Fez um chicote e expulsou a todos sobre as seguintes palavras: “Tirem essas coisas daqui! Parem de fazer da casa de meu Pai um mercado!”.
- Mateus 21.12-13: Aparentemente, ao fim do seu ministério, Jesus entra no pátio do Templo e novamente lá estão os cambistas e a sua colocação é: “A minha casa será chamada casa de oração, mas, vocês estão fazendo dela um covil de ladrões”.
Sou da linha teológica de interpretação que crê em duas entradas em tempos diferentes, uma no início de seu ministério e outra no final como apontam os textos, e não quero me ater aos porquês, apenas gostaria de estabelecer as questões e possíveis respostas através desta suposição.

Voltando a pergunta supra citada: Porque dessa atitude de Jesus neste momento da história? Ou nesses momentos da história? E, os outros trinta anos que ele entrou e saiu do templo? Porque não tomar essa atitude lá quando era um garoto, ou um adolescente? Porque esperou tanto tempo, afinal de contas já estava quase para ser morto?!
Eu pergunto e eu mesmo respondo:
- Porque há tempo para tudo debaixo do céu!
- Porque Jesus sabia a hora de calar... e a hora de agir!
- Porque Jesus sabia que um passo em falso fora de seu tempo apropriado, poderia dificultar as coisas no futuro.
- Porque Jesus era – e é – demais!

Fui dormir com uma vontade de expulsar cambista do templo!!! Fui dormir com uma sensação de falhar com a Casa de Deus. Fui dormir com uma vontade imensa de expulsar cambistas do lugar onde deveriam ser feitas orações ao Deus vivo e ser a voz dEle. Fui dormir mal. Triste. Chateado. Na verdade, não sei nem se fui dormir literalmente. E por isso, meu despertar foi adiantado.
Quero gritar “chega” ao Evangelho Faz-de-Conta:
- “Estou orando por você!”;
- “Você é mais que vencedor!”;
- “Você precisa evangelizar, porque eu evangelizo, eu faço e aconteço... e você aí com essa cara de desanimado!”;
- “Todos na minha igreja são uns lixões de evangelistas, só eu e meus filhos que prestamos”.
No Evangelho Faz-de-Conta, os evangélicos fazem promessas e não cumprem; dizem que vão orar e nunca oram nem por eles; neste evangelho, que não é o mesmo de Jesus, esses evangélicos fazem e dizem o que lhe apraz o coração, apesar de jurarem que são guiados por Deus; eles mentem! Eles inventam histórias para parecerem espirituais! Eles são o seu próprio evangelho... um Faz-de-Conta só!
O evangelho Faz-de-Conta escraviza, mesmo eles pregando a liberdade de Jesus.

Estou chicoteando? Estou expulsando? Estou explicando sobre a Casa de Deus e seus cambistas?
Em absoluto!
Estou apenas preparando o chicote; estudando os argumentos; preparando o terreno.
Estou entendendo que há tempo para tudo debaixo dos céus. Gostaria de fazer isso tudo hoje, agora?! Claro que sim! Porém, vou continuar indo no templo, pregando o que for possível, conversando com os Mestres da Lei, e deixar que eles pensem que sou apenas uma criança prodígio. Vou levando! Mas, a verdade, é que esse é texto profético, um texto que pouco vão ler (agora), mas um dia será um texto base para pensadores que hoje são jovens e sentem o mesmo que eu. Hoje é hoje. E hoje ainda não é o tempo, porém, quem vai saber, os próximos textos já não serão um chicote?!

Evangelho Faz-de-Conta. Foi contra esse que Jesus lutou toda a sua vida, logo, eu serei contra enquanto tiver vida!

Sl 69.9 “O zelo pela tua casa me consumirá”.

Em Cristo,
Kiko Machado.

2 comentários:

Cami disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cami disse...

Muito verdadeira esta mentira de todos os dias.
Evangelho faz de conta: eu finjo que é verdade e você finge que acredita.

Abraços.

Camila