sexta-feira, 30 de novembro de 2007

UNÇÃO DO QUERO-QUERER

"Unção é unção quando é unção para demonstrar Deus e Sua unção!"
Complicado a primeira vista, mas em uma ou duas leituras a frase se auto-define e define o texto em questão da Unção do Quero-Querer.

Não quero querer unção para receber ‘parabéns’ exacerbados por mensagens que, às vezes, nem minhas são...
Não quero querer ‘tapinhas’ nas costas de homens que dão as costas para Deus...
Não quero querer elogios que não elogiam a Deus...

Quero querer a unção que pessoas dirão:
Sem dúvida o Senhor está neste lugar, mas eu não sabia... Temível é este lugar! Não é outro, senão a casa de Deus; esta é a porta dos céus” (Gn 28.16,17).
Quero querer a unção de diminuição;
Quero querer a unção de verdadeira transformação dos que pulam e gritam nos cultos, assim como aquelas “geladeiras” com duas pernas;
Quero querer a unção de discernir espíritos;

Neste – e somente neste – momento a unção cumprirá o seu propósito de ser!
Portanto, eu quero querer bem mais de Deus!
Eu quero querer diminuir para Deus quadruplicar em unção através da minha vida!

Mas, para ficar bem claro, eu quero querer!

Em Cristo,
Kiko Machado

terça-feira, 27 de novembro de 2007

CÉTICOS ÀS CÉTICAS

“Para mim, é interessante verificar todos os dias a diferença radical entre Ceticismo e Alegria. Os céticos procuram as trevas aonde quer que ser dirijam. Serpre apontam para perigos iminentes, motivos obsceno e esquemas secretos. Consideram a confiança ingênua, o zelo romântico e o perdão sentimental. Zombam do entusiasmo, ridicularizam o fervor espiritual e desprezam o comportamento carismático. Consideram-se os realistas que vêem a realidade como realmente ela é, e crêem que não são enganados por ‘emoções escapistas’. Mas quando subestimam a alegria de Deus, sua cegueira só leva à maior escuridão.”
Henri J.M. Nouwen
A Volta do Filho Pródigo, pg 127.

Henri Nouwen, nesta obra prima da literatura cristã, está expondo seu pensamento de que correr para os braços de Deus Pai, como o filho pródigo, é “abandonar todas as vozes de ruína e condenação que me levam à depressão e permitir às pequenas alegrias revelar a verdade sobre o mundo que vivo”.
E estes, os que abandonam, são os céticos que superlotam nossas igrejas

Cético: (Releia o texto de Nouwen e de atenção às palavras em negrito)

Algumas perguntas importantes:
- Mas porque – se é tão simples assim – nossas comunidades estão lotadas de tantos céticos que dizem crer em Deus?
- Por que o joio está se reproduzindo tão mais numerosamente que o trigo?
- Por que as pessoas não sorriem nos cultos, mas extrapolam em gargalhadas à frente da Zorra Total?
- Por que os membros não choram com uma música que elogia a Deus, mas se derretem com a final de Paraíso Tropical?
- Por que os homens nunca têm tempo para estar nas reuniões da igreja, mas sempre o tem para comprar a carne, a gelada para assistir a Seleção Brasileira?
- Por que jovens não comemoram com pulos e danças a vitória de Jesus, mas o fazem nos bailes de formatura da vida?
- Por que nós, pregadores, não falamos com mais lágrimas que este povo está no rol de membros da igreja, e ao mesmo tempo, no rol de membros do inferno?

Enfim, porque um texto composto de perguntas?
Porque o meu coração está como o de Deus: Cético às pessoas Céticas!

Is 46.8,9; 48.1

Em Cristo,
Pr Kiko Machado

terça-feira, 20 de novembro de 2007

GALERA DO MAL

Quem me conhece, sabe que não sou muito fã de críticas a filmes, principalmente de fazê-las! Acredito que nessas críticas existem muito da história de vida do crítico, o que acaba por desabonar filmes dignos de elogios para outras pessoas que não tiveram a mesma história de vida. Apesar disso, quero fazer uma crítica! Quero comentar um filme não pela sua qualidade, fotografia e interpretação, mas por sua realidade.
O filme é um desafio aos pensadores cristãos. Este filme é para você!

Trata-se de Galera do Mal (Saved!). O filme gira em torno de dilemas adolescentes num ambiente escolar altamente religioso, onde a vida de todos é profundamente regida pela “presença” de Deus e seus desígnios. A vilã é a mais crente, enquanto a “mocinha” é a mais “depravada”, pois engravida de um gay, tenta esconder a gravidez, para de ir às reuniões de oração e tudo mais que um “filho das trevas” faz.
No filme vimos muitos crentes em shows gospels, meninas de saia e meninos com seus “fundos de garrafa” (e os incorretos: skatistas, mal arrumados; são retratados como desviados! Como que se “ser cristão” precisa de uma roupagem).
O filme não é de todo uma lição, pois algumas coisas não concordei por ferirem as Escrituras de verdade, todavia nos carrega a uma reflexão importante sobre o que é ser cristão e Ser cristão (não há erro de grafia!). O que temos dito para fazer, e o que temos feito de fato. O que gritamos como santidade e o que vivemos em secreto como pessoas.

O filme nos transporta a lugares importantes do pensar, pois não são poucas as vidas que tem adentrado nossas igrejas e ido embora “sem graça”! Os mais ortodoxos dirão que igreja não é para se “ter graça”! E eu respondo com uma pergunta: “É?”
- A igreja, local onde a presença de Deus mais interage com seus filhos, deve ser um lugar de tristeza?!
- A igreja, local do Deus libertador, deve proibir coisas que Ele não proibiu como piercings e tatoos?!
- A igreja, ambiente de cura, deve excomungar aqueles que não andam na linha e por um pecado “grave” de gravidez são considerados doentes?!
- A igreja, ambiente de santificação, deve continuar mentirosa, usurpadora, hipócrita e inibidora de pensadores?!

Para onde estamos indo?
Para a Galera do Mal!
Os santões são os piores demônios! Os proibidores são os mais libertinos em seus corações! Os fariseus e doutores de Bíblia – e de Deus – são os primeiros a pegarem as pedras.

Pensadores, vocês que chegaram até este último parágrafo sem quererem me queimar em fogueiras inquisitórias preparadas para hereges, levantem-se! Acordem! Pensem!
Precisamos urgentemente de pensadores, destemidos, reformuladores... homens e mulheres olhando para cruz; homens e mulheres que entendam a seriedade da Santidade Divina – a qual verá a Deus. Precisamos desesperadamente de santos verdadeiros. Precisamos loucamente de graciosos. Estamos lotados de ditadores de pecados, denominadores de Demônios e inquisitores de “não pode!”.

E ainda, para reforçá-lo a coragem, lembre-se:
- O Senhor não está interessado em piercings e tatoos, mas sim em um corpo que O honre com palavras e atitudes;
- O Senhor não está interessado no tamanho e cor de seu cabelo, mas no tamanho de sua língua mentirosa e difamadora;
- “O Senhor não está interessado em gorduras de carneiros, mas que se obedeça a sua Palavra”.

Amados, isso não é um levante a uma guerra santa, somente um clamor por homens de Deus que sejam homens de Deus; É apenas um clamor para aqueles que experimentaram a graça de Jesus, passem adiante tal graça e assim salguem e iluminem este mundo da Galera do Mal!

Em Cristo,
Pr Kiko Machado.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Lições Que Ninguém Aprende

Gostaria de levantar uma reflexão a respeito de um dos eventos mais enigmáticos e chocantes do século XX, e faço isso, porque neste Domingo, dia 18, completa-se 29 anos do acontecido que deixou o mundo perplexo. E espero que possamos aprender com o passado para não sofrermos no futuro.

Em Jonestown, na Guiana, um (auto-nomeado) pastor, sem usar de coerção e ou lavagem cerebral, produziu uma insanidade coletiva, 913 pessoas ingeriram suco de laranja com cianeto! Isso aconteceu no dia 18 de Novembro de 1978. Sobreviventes contam que as mães metiam o veneno na boca das crianças enquanto as famílias esperavam serenamente pelo desenlace.
Conta-se também que após beberem o veneno, houve um silêncio de morte, e então se iniciou gritos horríveis como se o inferno tivesse aberto suas portas, e dentro de alguns minutos de muita lamúria, dor e sofrimento, o silêncio mortal voltou a tomar conta do lugar, agora em definitivo.
Jim Jones, pastor da igreja Templo dos Povos, foi o responsável pelo suicídio de 913 seguidores, entre eles 275 crianças e 12 bebês. Jim Jones.

Por quê?!
- Porque o Diabo veio para roubar, matar e destruir; e não estamos atentos a um monte de bobagens que se tem dito por aí. Cremos infantilmente que igrejas lotadas representam alguma coisa para Deus... mesmo que essa igreja não abra suas portas para prostitutas, homossexuais, ricos ou pobres;
- Porque continuamos olhando para a aparência e não atentando para o coração. Somos seduzidos por discursos que nos deixam felizes, e recusamos as palavras de aconselhamento que nos causam tristezas;
- Porque somos seres que não aprendemos com a história de jeito nenhum, e ainda acreditamos que uma rosa ungida tem poder, que um pouco de água do Jordão cura e que um simples e pecador homem pode se intitular semi-deus.

Essa tragédia aconteceu porque aquelas pessoas não olharam para a Bíblia, não retiveram o que é bom, não procuraram conselhos, não pesaram atitudes.
Essa catástrofe aconteceu porque aquelas pessoas estavam tão encantadas com os ensinos de Jim Jones que foram com ele até a morte.
Essa catástrofe aconteceu para que pudéssemos entender algumas coisas de humanidade, por exemplo: sei que este texto é descartável, e que muitas pessoas vão lê-lo e seguir em suas cegueiras; também sei que quando o Anticristo chegar muitos que leram textos como estes estarão salivando na frente de TV enquanto ele “reúne” os povos a uma só língua e uma só moeda.

Encerro este texto na esperança de levantar pensadores e sonhadores, citando George Santayana, filósofo espanhol:
“Aqueles que não aprendem com a história estão condenados a repeti-la”.

Em Cristo,
Pr Kiko Machado.
www.pensamentosalados.blogspot.com

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Jubasinos e a Diferença da Intimidade

Encontro da Jubasinos = Um encontro especial.
Com certeza um dos melhores congressos que já participei e palestrei.
Elogios de sobra para toda a equipe organizadora.
Um abraço especial ao Marcelo e Roberta Trindade que acolheram a mim, a Florzinha e o Rafa (um elemento muito importante para o sucesso do evento).

O Tema do Congresso era sobre Intimidade como Diferença na vida dos salvos em Jesus. Desta forma, as ministrações giraram em torno não somente de pontinhos esquecíveis de como ser íntimos, mas Deus nos levou mais fundo, Deus nos levou a bases, aos alicerces. E para isso, iniciamos falando da importância de estar certo da Salvação em Cristo, ou seja, muito mais do que um levantar a mão após um apelo, mas viver como um portador do pedaço do céu em seu interior.
À noite, falamos sobre a nossa diferença ser Prática. Ter intimidade com Deus diferencial é ter prática. Menos papo-furado e mais prática.
Após uma noite excelente de sono, partimos para terceira ministração... um pregação “Automotiva do Fogo Sagrado” (somente quem esteve lembrará!). E enfatizamos que diferencial de intimidade está na Atenção ao Coração.
E por último, já com saudade do agito, dos sorrisos e das lágrimas, Deus reservou o melhor para o final: O diferencial do amigo! A importância de parcerias. E aí, foi demais!

E assim, no meio de muita gente bonita, divertida e crente, passamos como que no céu, e a tudo isso sou grato a Deus.

Valeu e até a próxima.

Pr Kiko Machado.

OLHOS INQUISITÓRIOS

Três textos importantes:
1. “Então os fariseus saíram e começaram a conspirar com os herodianos contra Jesus, sobre como poderiam matá-lo”. Mc 3.6.
2. “Os chefes dos sacerdotes e os mestres da lei ouviram essas palavras e começaram a procurar uma forma de matá-lo, pois o temiam, visto que toda a multidão estava maravilhada com o seu ensino”. Mc 11.18.
3. “Irmãos, enquanto estamos preocupados com piercings e tatuagens, uma enormidade de jovens e adolescentes sem estas ‘marcas’, dentro da igreja, estão indo para o inferno. Não atentemos tanto para esses sem nos preocuparmos com as almas desses, preocupemos-nos em ter – e ser – jovens santos e comprometidos”. (Pr Kiko Machado)

Esta última foi uma colocação feita em um dos congressos no qual eu pregava, e ao término dela conheci os olhos farisaicos, os olhos medievais, os Olhos Inquisitórios.
Um irmão – não, um líder – me chamou e disse coisas horríveis, caluniosas, difamatórias e inquisitórias por causa dessa colocação. Alguns dias depois, em um outro congresso, o pastor daqueles olhos inquisitórios me conheceu e, sem palavras, explicou-me a razão de ser de seu liderado. Ao sermos apresentados, ele disse:
- “Você é o ‘tal’ pastor Kiko?!”.
Sabe o que havia em sua face?
Dois olhos... dois olhos que pareciam que iam me engolir; dois olhos que pareciam dissecar a minha alma; dois olhos exterminadores.
Tudo porque estou mais interessado em almas vivas, do que em piercings e tatoos.

Em contrapartida, fico feliz porque Jesus também sofreu debaixo destes olhos, olhos da ignorância, da cegueira, do não-avivamento... e mesmo assim, ele preferiu suportá-los.
No primeiro texto – Mc 3.6 – Jesus estava sob ameaça de morte pelo fato de ter curado um homem com mão atrofiada... no Sábado!
No segundo texto – Mc 11.18 – Jesus derrubou mesas e cadeiras do Templo, porque o que era para ser uma casa de oração era um amontoado de raposas diabólicas!
Eu estou longe de ser igual a Jesus; mas os Olhos dos Fariseus são os mesmos!

Em um desses dias, ao visitar meus pais, minha irmã (Ariane Machado) falou o quanto admira meus textos.
Admirar!”. Creio ser a antítese aos olhos inquisitórios.
Admirar!”. Parente próximo de elogiar.
Admirar!”. Ato visto na face de Jesus enquanto sofria sob olhos inquisitórios.

Um reconhecimento faz um bem as almas; enquanto os olhos inquisitórios as matam!
Assim, meu amigo leitor, pegue o telefone e “admire” alguém!
Corra até sua esposa e reconheça algo de importante nela!
Mãe, leia mais duas frases do texto e procure seu filho para abraçá-lo!
Filhos, diga a seus pais que eles são os melhores.
Faça isso, hoje ainda, agora se possível, pois os olhos inquisitórios-caluniadores-difamatórios-farisaicos estão em muitos lugares e eles podem matar! Já mataram gente importante... já mataram nosso Deus!

Pr Kiko Machado.